01/06/2012 20:08 | Texto 44: Prof. Tasso

All things must past

Postado por tasso   2 comentário(s)   6434 visualizações

É importante ressaltar que nos discos finais dos Beatles, George praticamente teve que"brigar", para que aumentasse sua participação como compositor nos trabalhos da banda e que resultaria com a fase mais criativa da banda.


Foto: best-cine.com

O título acima é referente ao primeiro álbum triplo da história do rock, lançado por George Harrison no início de 1971, um pouco depois do final dos Beatles e traz canções que George havia composto ainda como um Beatle e que não entrara em álbuns do grupo, principalmente pelo cerceamento que Lennon e McCartney impunham a participação de George como compositor na banda. O interessante é que foi justamente o trabalho de George que alcançou o maior sucesso de público e crítica dentre os álbuns solos lançados pelos ex-beatles logo após a dissolução oficial da banda em 1970, mostrando a força e criatividade deste extraordinário músico.

George Harrison (nome dado por seu pai em homenagem ao rei George VI, que ficou famoso pelo filme " O discurso do rei") nasceu em 1943 em Liverpool, cidade portuária que recebia via porto grande influência em todas as áreas devido a grande circulação de pessoas de toda Europa e dos Estados Unidos, sendo que a principal pós-guerra seria o nascente rock and roll com Elvis e LitlleRichard e a geração beat com uma estética poética e comportamental embaladapelo jazz, literatura e muito álcool/estimulantes. Foi em um ônibus dirigidopelo seu pai que encontrou ocasionalmente um jovem um pouco mais velho que ele,que compartilhava  dos mesmos gostos,chamado Paul McCartney. George ficara impressionado com os recursos vocais daquele jovem e deixara uma forte impressão em Paul pelo domínio do violão eguitarra.

Durante a existência dos Beatles, ao talento instrumental de George (que era  indiscutivelmente o melhor músico dabanda, fato este atestado por MacCartney anos mais tarde no belíssimo documentário dirigido por Martin Scorsese intitulado "Living in the materialworld") foi agregado ao crescimento como compositor, muitas vezes ridicularizado por Lennon, McCartney e pelo produtor e considerado o quinto beatle, GeorgeMartin.Com seu humor cáustico, Harrison dizia que ele e Ringo eram os Beatlesde "classe econômica", dada a centralização de Lennon e McCartney. É importante ressaltar que nos discos finais dos Beatles, George praticamente teve que"brigar", para que aumentasse sua participação como compositor nos trabalhos da banda e que resultaria com a  fase mais criativa da banda. Frank Sinatra dizia que "Something", composta por Harrison, era a canção de amor mais bonita  já composta!.

George Harrison inaugurou na década de 70, o que tornaria uma febre nas décadas seguintes, os concertos em prol das causas humanitárias, ao organizar oconcerto para Bangladesh, devastado por um tufão e massacres da população hindu pelos paquistaneses. É interessante que dentre os Beatles, George e John foram aqueles que tiveram participações ativas em movimentos pela paz e espiritualidade, e que um acabaria assassinado (Lennon) e outro quase assassinado em sua casa no interior da Inglaterra (George).

 

Poderia deixar dezenas de lindas músicas compostas por Harrison, mas gostaria de deixar uma composta na fase beatle, mas lançada depois da separação da banda, e um belo questionamento sobre o que causamos aos outros e o que  os outros causam em nós:" Isn´t it apity".

 

Forte abraço!

Velho Tasso



Envie seu comentário
*Seu nome:
*E-mail (não será publicado):
Site (inclua o http://)
*Comentário:
*Preencha a resposta:
* campos obrigatórios

Comentários nesta matéria:

11/06/12 | 20:33
velho Tasso diz: Obrigado pela força Amanda!!! forte abraço!.


02/06/12 | 11:10
Amanda de Almeida diz: Show, velho!



Desenvolvido por CarlosFilho.com